Como preencher um currículo se você não possui experiência em carteira

Jovens de sucesso - primeiro emprego

Como já dissemos anteriormente, um currículo bem preenchido é o primeiro passo para conquistar um bom emprego. O documento serve como um resumo profissional e dá a chance ao candidato expor suas qualificações, seus pontos fortes e suas experiências diretamente para o recrutador, antes mesmo que haja o primeiro contato físico com ele.

Para alguns jovens, preencher um currículo é uma tarefa árdua e complicada. Sem experiência formal, eles não sabem exatamente como “vender seu peixe”. Embora não seja uma verdade absoluta – já que centenas de empresas oferecem oportunidades para pessoas recém-formadas e jovens sem experiência – há quem acredite que é quase impossível entrar no mercado de trabalho sem experiência e sem indicações. No entanto, um currículo bem preenchido ajuda – e muito – nessas situações.

Se este for o seu caso, siga nossas digas e preencha seu currículo de acordo com as instruções abaixo:

Antes de tudo; tenha foco. Estabeleça um objetivo que tenha sincroniza com suas habilidades. Gostar da área de atuação é primordial. Candidatos que pensam que qualquer experiência é válida acabam parecendo dispersos e imprecisos. É claro que você não precisa se fechar para o mundo e para as oportunidades, no entanto, é sempre bom concentrar seus esforços em atividades que se alinhem a profissão que você busca.

Não deixe de mencionar seus resultados acadêmicos. Sucesso em pesquisas e projetos desenvolvidos dentro da Universidade podem e devem ser incluídos no currículo caso você não tenha experiência. Se você estiver preenchendo seu currículo no site da Manager Online, o ideal é que esse tipo de informação esteja no campo “Mini Currículo”.

Se já estagiou ou trabalhou como temporário em alguma empresa, valide essa experiência. Independente de você ter tido carteira assinada ou não, o empregador saberá que você já está familiarizado com a área de atuação e apto para desenvolver certas tarefas – e, o mais importante, aprender outras.

Cursos e palestras também valem como diferenciais perante os outros concorrentes; portanto, sempre que tiver a chance participe!

Outro ponto super positivo são atividades de voluntariado. Caso já tenha prestado algum tipo de auxílio voluntário, detalhe de maneira breve sua experiência. Além de demonstrar boa vontade para com os outros, trabalhos desse tipo agregam valor e experiência de vida para você.

Vale destacar que além disso, uma diagramação diferenciada elimina a impressão de “lacunas” que a falta de experiência pode causar. O ideal é que você escreva as informações em blocos bem espaçados e posicionados estrategicamente. Evite ser prolixo só para preencher a folha. Recrutadores são hábeis em detectar esse tipo de truque.

No fim das contas, o mais importante é ser fiel a realidade e mostrar ao contrante que você pode compensar a falta de experiência com vontade de aprender, empenho e dedicação.


por: Thiago Dantas.

You may also like...

Deixe uma resposta