Vagas de empregos deixam de ser preenchidos por falta de qualificação

 Empregos deixam de ser preenchidos por falta de qualificação

Atualmente a concorrência no mercado de trabalho está mais acirrada do que nunca. Experiência, definitivamente, não é mais o único fator levado em consideração na hora da contratação de um candidato para um novo emprego.

Embora as empresas avaliem o profissional como um todo, um dos pontos que pesa a favor do candidato na hora da seleção é possuir em seu currículo um curso superior. Aos olhos dos recrutadores, ter cursado ou estar cursando algo relacionado à área de atuação demonstra o franco desejo do profissional em aperfeiçoar suas habilidades e desenvolver o conhecimento teórico e prático dos assuntos de seu interesse.

Para se ter uma ideia da importância da educação formal, vale dizer que em 2009, 1,7 milhão de vagas de empregos não foram preenchidas por falta de qualificação dos candidatos. É fato mais do que comprovado de que o mercado precisa de pessoas com as qualificações básicas para exercerem suas atividades.

Se há algum tempo o curso superior era necessário apenas para os mais altos cargos, nota-se que hoje em dia ele tem sido cada vez mais exigido. Talvez por isso cada vez mais pessoas procuram se especializar em suas respectivas áreas de atuação a fim de obter melhores resultados profissionais – independentemente do nível hierárquico de seus cargos. Coordenadores, gerentes, supervisores e até mesmo auxiliares e assistentes tem investido seu tempo e seus esforços no que tange à educação pois sabem que um dos filtros usados pelos recrutadores é o da Formação Acadêmica.

A recompensa do esforço e dedicação é visível: segundo pesquisa divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) em 2010, a taxa de desocupação para quem fez faculdade é de apenas 3,1% – quase metade da média nacional (6,7%). Isso significa que, na prática, profissionais formados tem quase 50% mais chances de conseguir emprego do que aqueles que possuem apenas o ensino médio. Falando especificamente dos salários, de acordo com o IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), pessoas que concluíram uma graduação ganham, em média, 128% mais.

Mesmo assim, ter um diploma não significa necessariamente ter um emprego. Mas que faz uma baita diferença, ah, isso faz…

por: Thiago Dantas.


Independentemente de você ter feito faculdade ou não, a Manager Online tem a vaga perfeita para você. Acesse e descubra milhares de oportunidades para várias áreas e níveis diferentes!

You may also like...