Mercado de trabalho: beleza e estética

A Junta Comercial de São Paulo divulgou que o número de estabelecimentos ligados ao setor de beleza e estética supera em quantidade o número de bares e lanchonetes na cidade.

Se a informação parece inusitada à primeira vista, quando se pensa um pouco mais a respeito ela chega a soar um tanto óbvia. O volume de salões de beleza, institutos de estética, casas especializadas em depilação e lojas que possuem o foco no comércio de produtos de beleza parece crescer a cada dia. Consequentemente, junto aumentam também o número de vagas de empregos na área. Para se ter uma ideia, na Manager Online, por exemplo, há atualmente cerca de 1.032 posições disponíveis. No que se refere aos cargos, nota-se uma grande procura por estagiários na área de estética, manicure, cabeleireiro e esteticistas.

O prognóstico para o setor é animador, uma vez que com o aumento do poder de compra da Classe C faz com que a procura por esse tipo de serviço permaneça em franca ascendência. Para se ter uma ideia da força e do potencial de mercado, no último ano o IBGE divulgou um estudo em que apontava que os serviços ligados a beleza tiveram o melhor desempenho entre os setores da economia em nível nacional.

por: Thiago Dantas.


Veja vagas de empregos na área de Beleza & Estética.

You may also like...