Mercado de Trabalho: cresce empregos com carteira assinada

IBGE: Desemprego no Brasil atinge a menor taxa de série histórica

Foi em 1992 que o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) iniciou suas pesquisas para medir o índice nacional empregos no Brasil e as taxas de desocupação.

Com o objetivo de traçar um panorama sobre o mercado de trabalho e a qualidade dos empregos, o Instituto seguiu realizando pesquisas ao longo dos anos.

O resultado da última Pesquisa Mensal de Emprego do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística afirma que foram geradas 816 mil empregos formais em setembro deste ano – um número 8,6% maior do que o mesmo período do ano passado.

O aumento de pessoas empregadas fez com que a taxa de desemprego do país ficasse em 6,2% – o menor índice de toda a série histórica. Algumas regiões metropolitanas, como Porto Alegre, Belo Horizonte e Rio de Janeiro ficaram, inclusive, abaixo da média de desemprego nacional tendo respectivamente taxas de 4,1%, 4,9% e 5,3%.

Para Cimar Azeredo, gerente da pesquisa, o crescimento do mercado de trabalho é uma consequência natural em decorrência ao poder de compra da população.

Os principais setores que geraram mais vagas foram o da indústria que contratou 125 mil pessoas a mais em relação ao mesmo período do ano passado; o setor de serviços (que inclui hotelaria e restaurantes) com 301 mil empregos entre setembro de 2009 e setembro deste ano; educação, saúde e administração pública com 206 mil empregos e serviços prestados a empresas com 145 mil novas vagas.

Cadastre seu currículo na Manager Online e tenha acesso a milhares de vagas de empregos!


por: Thiago Dantas.

You may also like...

Deixe uma resposta