Profissionais de Conteúdo: experiência vs. formação

Dizer que o mercado de trabalho é competitivo soa até clichê nos dias atuais. Embora os principais índices apontem uma evolução continua no que se refere a criação de novos empregos, é comum ver pessoas se perguntando por que não são contratadas.

Profissional de conteúdo: o que vale mais, invenstir na formação ou acumular experiência?

Já mencionamos mais de uma vez que preencher um bom currículo é meio caminho andado para despertar o interesse nos recrutadores. Mas mais do que uma boa apresentação visual, as empresas exigem que o candidato tenha conteúdo.

É necessário entender que as empresas valorizam um currículo equilibrado entre teoria e prática. Nos dias de hoje o fator experiência já não é garantia de empregabilidade, uma vez que o mercado exige profissionais que tenham conhecimento teórico e atual. O mesmo vale para profissionais formados e pós-graduados com seus 20 e poucos anos sem nenhuma vivência trabalhista. Ambas as qualidades (experiência e formação) são pontos fortes que valorizam o profissional, no entanto, a deficiência em alguma delas faz com que o currículo seja automaticamente menos atrativo.

Uma boa dica para os jovens que estão começando é que consigam um emprego sem se importar muito com o salário. Estando empregado as chances de conseguir a vaga dos sonhos aumenta consideravelmente. Já para os mais experientes, não custa dizer que é importante que se mantenham atualizados nas novidades de suas áreas e busquem sempre lapidar seus conhecimentos, seja por meio de cursos livres, pós-graduações, palestras ou work-shops.

Somente assim, pelo esforço alcançado pelo equilíbrio, as pessoas que se enquadram nos tipos descritos acima e julgam ter um bom currículo terão um bom currículo de fato – e não um meio-bom-currículo.

por: Thiago Dantas.


Independente da sua idade, formação ou experiência; cadastre seu currículo na Manager Online e encontre a vaga perfeita para você!

You may also like...

Deixe uma resposta