Cresce o número de acidentes de percurso de trabalho

Entre os anos de 2008 e 2010 a quantidade de acidentes no trabalho caiu 6% (de 441.925 para 414.824) no país. Em contrapartida, o número de acidentes que aconteceram no percurso entre residência-trabalho e vice-versa só fez aumentar. Segundo o Ministério da Previdência, só no ano de 2010 foram registrados 94.789 casos de acidentes de trajeto – cerca de 5,1% a mais do que no ano anterior (94.789).

Luiz Eduardo Alcântra de Melo, coordenador-geral de Política de Seguro contra Acidentes do Trabalho e Relacionamento Interinstitucional (CGSAT), declarou ao Jornal da Tarde que esse tipo de acidente costuma acontecer não só entre o trajeto casa/trabalho como também durante o horário de almoço do profissional.

O grande volume de acidentes causa prejuízos físicos e materiais para o trabalhador, para a empresa e para o Sistema Único de Saúde. Em alguns casos, esse tipo de infortúnio acarreta afastamento do trabalho. Tendo em vista que boa parte das contingências poderia ser evitada com medidas simples de prevenção, algumas empresas tem investido pesado em orientações e medidas de segurança. Como se sabe, a qualidade de vida do profissional está ligada diretamente ao bom desempenho da empresa. Por causa disso, nada mais lógico de que as corporações se mantenham conscientes e ativas no que se refere ao bem estar de seus funcionários e, por consequência, acabe evitando gastos com processos, indenizações e caros tratamentos de saúde.

Ao trabalhador, o conselho é que ele fique mais atento e que não deixe questões como pressa e stress interferirem em seu senso de segurança ou julgamento. Por mais que seja um chavão, segurança deve vir sempre em primeiro lugar.

por: Thiago Dantas.


Cadastre seu currículo na Manager Online e tenha acesso a excelentes oportunidades de trabalho!

You may also like...