Copa do Mundo e Olimpíadas: Brasil irá gerar 3,6 milhões de vagas de empregos

Desde que anunciaram que a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016 seriam sediados no Brasil muito se falou a respeito da criação de novos empregos.

Se até pouco tempo atrás as estimativas eram incertas, ontem o quadro mudou de figura: Aldo Rebelo, atual ministro dos Esportes, disse em entrevista a Record News que serão criados cerca de 3,6 milhões de empregos no país. Como o ministro muito bem observou, isso é, na prática, “mais do que um Uruguai só em empregos gerados”.

À primeira vista o número parece hiperbólico, todavia, se lembrarmos que muitos empregos já foram gerados com a construção de estádios e que muitos outros serão criados para suprir a demanda de hotéis, restaurantes e transportes a quantidade apontada por Rebelo não parece tão distante assim.

Ainda sobre o Mundial de Futebol e as Olimpíadas, Aldo afirmou que os estádios ficarão prontos no prazo estipulado – seja para a Taça das Confederações do próximo ano ou para a Copa de 2014. Segundo o ministro, as obras de mobilidade urbana e de infraestrutura garantirão mais conforto para os turistas e moradores.

Se as suposições se concretizarão só o tempo dirá, todavia, a julgar pelo excelente cenário do mercado de trabalho, temos motivos para ser otimistas.

por: Thiago Dantas.

You may also like...